Shop Mobile More Submit  Join Login
Group Info Group Founded 5 Years ago Statistics 348 Members
16,273 Pageviews318 Watchers

Boas Vindas!

:iconliteraturabr:

:bulletgreen: O grupo LiteraturaBR é destinado exclusivamente para a literatura BRASILEIRA! Músicos, poetas, blogueiros, escritores, romancistas, jornalistas e até mesmo os inspirados de final de semana são bem vindos e convidados a apresentar, representar, dialogar e se insparar com os textos aqui publicados.

:bulletyellow: Fundado no dia 1º de Novembro de 2010, ainda somos uma comunidade pequena, mas contamos com todos os membros para transformar o #LiteraturaBR a maior comunidade de letras brasileiras de todo o Deviant Art! (wow, muito ideal)

:bulletblue: Dúvidas, críticas(construtivas), sugestões e afins sempre serão bem recebidas, então não deixei de abrir a boca, ou escrever aqui o que passa pela sua cabeça. Pois eu sei que ela está cheia de boas idéias!

:bulletwhite: Os textos deveram ser escritos em português.

:bulletgreen: As regras do Grupo estão disponíveis neste literaturabr.deviantart.com/jo…

:bulletgreen: As regras do Concurso Literário do mês estão disponíveis neste literaturabr.deviantart.com/jo…

:bulletgreen: Conversar no chat do grupo chat.deviantart.com/chat/escri…

:bulletyellow: Um forte abraço da Administração! XD

Gallery Folders

Featured
Obra Prima
Prosa
Musicas e Cifras
deviation in storage by PoemaDivina
"Fan Fictions"
Fic's Originais
Diario Meu
Criticas
Rascunhos
Concurso Literario do Mes
Manisfestcoes Politicas

Deviants

Affiliates

:iconrevistaavessa::icongaleriabr::icondeviant-brazilian-fc::iconlarevolucionescrita::iconportugaliteratura::iconamantes-da-escrita::iconbrasil::iconart-br::iconfollck::icondigital-art-america::iconlooselacespoetry::iconbrazilians::iconarte-livre::iconem-portugues::iconsupremos-do-da:
Trabalhos do mês de Maio e Junho

Boa noite. Todos os trabalhos expostos no grupo nos meses de Maio e Junho. Confiram:

Textos do mês de Maio

Libertacao     Sentado no carro,
                o poema na mão,
                o horizonte nos olhos,
                a alma na imensidão,
      pensei num verso,
                numa palavra,
      peguei letras,
 misturei a pontuações,
                acentos
              e
           vivi.
   Quando acabei,
                ali
          estava
              um pedaço de mim:
              minha consciência
              esculpida em letras
         
Ultima paginaÚltima página


version in english below

As nuvens acordam.
O sol se banha
Na imensidão anil.
Os pássaros cantam...
Um novo amanhecer,
Num piscar de olhos,
Cobre-se de despertares
Em lares de flores.
É aqui que termina
Mais uma página.
É aqui que começam
Novas palavras.
Uma nova era
Nasce dentro delas...
O espírito da poesia
Cresce infinitamente.
De pé numa encruzilhada,
Vários destinos
A serem escolhidos.
Coração a mil,
Pernas tremendo
E lábios entreabertos,
Estrofes e versos
Viajam pelo tempo
Contam o fado
Carregado nesse passo.
Aqui é meu palácio.
Aqui é meu remédio.
Aqui é minha casa
E aqui é onde decido 
Se tenho uma
Razão para estar aqui.
A tarde, 
O tempo,
O mês e a semana,
Os anos, os séculos,
Para sempre aqui
Poluto InfernoPoluto Inferno
Condenar-me ao absoluto
Inferno não é tarefa de Deus
Mas sim da Bela ao soluto
Coração que anseia o seu.
Se para digna índole
Ei de nunca pecar
Que me sane antes a síndrome
Dos teus beijos desejar
Pois condenar-me ao poluto
Inferno não é tarefa divina
Mas sim a quem a esta sina
Exilou-me absoluto.


Textos do mês de Junho

O LEGADO DE AVALON: Prologo
O Legado de Avalon
Livro I: O Garoto, O Velho e A Espada
(Capa por Kamila Zöldyek e Hoton Ventura)
(Amostragem do livro - Prólogo e os 2 primeiros capítulos disponíveis)
Prólogo
O céu cinzento ocultava praticamente toda a luz do sol, as nuvens percorrendo rápido o firmamento como se, horrorizadas, não quisessem contemplar o triste cenário desenhado em terra. Sobre o solo, uma neblina um tanto espessa também flutuava – as brumas parecendo ter pressa em esconder o que ali acontecera de quem quer que fosse, como se formasse um lençol de vapor.
A verdade era que, se aquela neblina fosse mesmo um lençol, então ele logo estaria todo manchado de vermelho...
A planície de Camlann estava repleta de corpos, milhares de homens tendo ali tombado sem que suas armaduras e escudos de metal pudessem valer por eles. Cavalos também se encontravam caíd
Indice do Guia de Atma
PREFÁCIO
Manifesto Atma
CAPÍTULO UM - O MUNDO DE GHARA
O Anel Orbital
Monstruário
Aetos Divos, o Gavião Sagrado
Caniço kavajano
Escorpião-chibataFormiga-loucaGuincheiroHalayaga Draugar<b>
Desloucal                                                                             
    Qualquer mapa que localize Desloucal geralmente será inútil para localizar-se. Alguns são precisos a ponto de se deslocarem por conta própria e desorientar perseguidores, ou pior, levá-los a Desloucal. Só haverá certeza que se chegou quando ver a seguinte placa:
Em duas horas, você estará em Desloucal, onde a loucura ganha vida. O caminho estará escuro, mas não perca as esperanças, ou a Sombra aparece.

População:
3.187 atores
3.189 espectadores
15.329 traumas
Desejos demais
12.835 amores
37.010 sonhos
Cuidad
TECHNOGESTALT
Este símbolo é usado por Technogestalt para se identificar como uma sociedade,

denotando a importância do conceito de Panoptischen
    Scarnost é o continente ao extremo norte de Ghara. Fora a crença de que foi o refúgio buscado por Niemand, era quase desconhecido até a invasão neftuliana de 700 anos atrás. Dela resultaram consequências que ainda moldam o presente de Ghara. Da perspectiva do império a mais notável é a existência de Technogestalt. Uma nação sem igual em todo o planeta, e em guerra desde sua fundação após o apocalipse necromântico trazido por Neftul. Os países, culturas e raças de Scarnost foram dizimados por infindáveis mortos-vivos. Os poderes necromânticos de Arcantos e seus asseclas, assim como outras habilidades arca
Melodia da pazO violoncelo toca uma nota pesada,
E cada corda do instrumento vibra
Devido ao furor da paixão guardada.
Enfim, o ar gélido e abstrato,
De modo fremente, arquiteta a paz
Daqueles que têm bonança no espírito
Através das lágrimas de melancolia
Que escorrem do instrumento e
Transformam a música em poesia.
Alguns levam as mãos aos ouvidos,
Pois se negam a sentir o gosto da melodia
Que aflige seus tímpanos mudos.
Outros se apaixonam pelo som transparente
Que enleva a alma daquele que ama
E faz brotar a divina semente
Que, ao ser plantada no sentimento,
Desenvolve o que o homem
Ostenta desde o nascimento.
Pois a paz é de dentro pra fora,
É ser um artista do mundo, que
Faz da arte sua vida à toda hora.
A cada toque da crina nas cordas,
Uma luz acende no cerne do ser humano,
Pois o lirismo revoluciona as sonoras ondas.
Ora! Para a paz, basta ter a boa vontade
De abrir os ouvidos para internalizar
A semente da revolução
INfinitude          Quem
          ou
          o que
                 diz que o poema se findou?
                   Poema é lágrima que escorre,
              mancha o papel em branco,
                        consegue destruí-lo
                     num furo gráfico
                           e toca o chão,
                           incólume.
          Poema não termina no ponto final
                - que eu garanto ser
     
Karava Thukana, capitulo um"Algo ainda incompreensível sobre orcóides, é como eles mantêm sua população.
As migrações aparentam serem excessos, mas nenhuma expedição jamais encontrou
sinal da agricultura ou da pecuária para sustentar esses números no cinturão orc.
E mesmo vivendo em áreas vulcânicas, cujo solo geralmente apresenta grande fertilidade, nenhum orcóide jamais foi visto semeando ou até colhendo plantas.
Isto, mais o fato de metabolizarem ferro em crostas de ferro-frio, me leva a pensar
que eles drenam a vida das fadas de alguma forma, e que o rio sobrenatural entre
o cinturão e Numéria foi criado para impedi-los de adentrar nos domínios feéricos.
Talvez eles sejam a razão pela qual as fadas contraíram seus territórios até o bolsão atual ao norte de nossos principados."
-Excerto de Uma Praga de Osso e Ferro,
uma compilação de estudos kosinbianos sobre or
O LEGADO DE AVALON: Capitulo 1
Capítulo 1
 
O futuro e eterno rei do futebol de botão
 
         - Vamos lá... Letra “A”. Valendo!
         Ele voltou sua atenção para a folha de caderno, assim como os outros alunos da 7ª “B”. O papel estava dividido em colunas verticais, seguindo o modelo em que o professor substituto dividira a lousa usando giz. No alto de cada coluna, fora escrito o nome da categoria que representava na brincadeira: “CEP”, “Rei/imperador/presidente”, “Acontecimento histórico”, “Monumento histórico”, “Arma ou veículo de combate”, “O Hitler é...” e “Total”.
    Era a terceira vez que o professor de História do colégio faltava naquele mês, e talvez a décima no ano – justo porque Histór


Parabéns aos artistas. Abraço a todos.
More Journal Entries

Admins

Founder


:iconluizblack5:

Co-Founders


:icongpj252:

Contributors


:iconjaimedeandruart:

Group Info

Group
Founded 5 Years ago
Oct 31, 2010

Location
South America

Group Focus
Art Creation

Media Type
Literature

348 Members
318 Watchers
16,273 Pageviews
Daily Pageviews

Comments


Add a Comment:
 
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Nov 5, 2014
Vlw por aceitarem meu poema (só da mensagem minha aqui)
Reply
:iconluizblack5:
LuizBlack5 Featured By Owner Sep 28, 2014
por nada.
Reply
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Sep 24, 2014
Novamente, obrigado por aceitarem meu poema /o/
Reply
:iconluizblack5:
LuizBlack5 Featured By Owner Sep 6, 2014
^^
Reply
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Sep 5, 2014
Obrigado por aceitarem meu poema (não vou parar de falar isso ^^)
Reply
:iconluizblack5:
LuizBlack5 Featured By Owner Aug 25, 2014
^^
Reply
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Aug 24, 2014
Agradecido ^^
Reply
:iconluizblack5:
LuizBlack5 Featured By Owner Aug 24, 2014
Seus poemas são sempre bem vindo Chapelleiro!
Reply
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Aug 20, 2014
Hey-ho. Obrigado por aceitarem meu poema (y)
Reply
Add a Comment: